Oswaldo Montenegro
Oswaldo Montenegro

Oswaldo Viveiros Montenegro (Rio de Janeiro, 15 de março de 1956) é um caso excepcional de precocidade musical. Sem nunca ter estudado música regularmente, começou desde a infância a ser influenciado por ela. A decisão de se tornar um músico profissional veio com a mudança para Brasília, em 1971. Na capital federal, começou a ter contato com festivais e grupos de teatro e de dança estudantis. Fez seus primeiros shows e aos 17 anos a decisão de viver da música se tornou definitiva.
Em 1985, participa de outro Festival da TV Globo, com a música O Condor, com acompanhamento de um coro de 25 cantores negros. Composições suas são interpretadas por Ney Matogrosso, Sandra de Sá, Paulinho Moska, Zé Ramalho, Alceu Valença, Zizi Possi, Zélia Duncan, Jorge Vercilo, Altemar Dutra, Gonzaguinha, Sivuca, Tânia Maya, entre outros.

Site Oficial: http://www.oswaldomontenegro.com.br/


Midis Voices - Oswaldo Montenegro
A Lista
A Fada Azul
A Palo Seco
A Vida Quis Assim
A Volta da Asa Branca
A Voz da Tela
Agonia
Água Viva
Anda
Andando e Andando Em Copacabana
Ao Nosso Filho Morena
Aos Filhos dos Hippies
Aquela Coisa Toda
Asa de Luz
Asas
Bandolins
Chão de Giz
Cigana
Cine Atlântida
Ciranda da Bailarina
Como é Grande Meu Amor Por Você
Condor
Criaturas da Noite
De Passagem
Do Muito e do Pouco
Drop's de Hortelã
Em Tempo
Engarrafamento
Escondido no Tempo
Estrada Nova
Estrelas
Éter no Cristal
Eu Não Existo Sem Você
Eu Quero Ser Feliz Agora
Eu Sonhei Que Tu Estavas Tão Linda
Faça Um Dia de Domingo
Fado Doido
Fim de Caso
Flor da Idade
Fruta Orvalhada
Garota Moderninha
Hoje Ainda é Dia de Rock
Hino de Duran
Incompatibilidade
Intuição
Leo e Bia
Letras Brasileiras
Lua e Flor
Lume de Estrelas
Magia
Mel do Sol
Metade
Meu Amor por Você
Mucuripe
Não Há Segredo Nenhum
Não Importa Por Quê
Névoa Azul
O Azul e o Tempo
O Gago
O Mesmo Coração
O Rap da Bruxa
Os Trilhos
Olhar de Tela
Paixão de Bar
Palavras Cruzadas
Palma
Pedaço de Mim
Pode Ser
Poema Quebrado
Por Brilho
Por Descuido ou Displicência
Prá Longe de Paranoá
Pra Sempre Não é Todo Dia (+ Zélia Duncan)
Pra Ser Feliz
Quando a Gente Ama
Quebra Cabeça Sem Luz
Quem Diria ?
Quem é Que Sabe ?
Quem Havia de Dizer
Rasura
Rio Descoberto
Ruinas de Sol
Sabor
Se Puder Sem Medo
Sem Fantasia
Sem Mandamentos
Sem Susto
Sexo
Sinal Fechado
Sombra da Lua
Sou Uma Criança Não Entendo Nada
Taxímetro
Tempo das Águas
Tocando Em Frente
Todo Mundo é Lobo Por Dentro
Todo Mundo Tá Falando
Todo o Sentimento
Travessuras
Valsinha
Vamos Celebrar
Velhos Amigos
Virgem
Voar Leve